Quintal Home Empresa Vendas Locação Novidades Índices Contato
3322-6688 / 3326-6688 Fundo
 ATENDIMENTO: Segunda a sexta-feira 08:00 - 18:00 sem fechar para almoço | Sábados 09:00 - 12:00
 
 
Casas
Apartamentos
Terrenos
Comerciais
Galpões
Sítios
 
  Noticias Seta
  - Atendimento On-line
  - Quintal Imóveis estará atendendo em novo horário.
  - Dia do Corretor - 27 de agosto
  - Feliz Páscoa
 
  Nossos serviços Seta
Atendimento
cadastre seu imóvel
 
  Simuladores habitacionais Seta
Simuladores
 
  Ferramentas administrativas Seta
 
  Quer financiar um imóvel? Veja as principais dúvidas Seta
 
09/09/2014
Onde, quanto, documentação e quais condições de pagamento estão entre as principais dúvidas sobre financiamento para casa própria, segundo especialistas. Há, ainda, os questionamentos sobre o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), e se é possível fazer um empréstimo bancário para comprar um segundo imóvel. Se esta não é a sua situação, certamente, um dia será ou quem sabe vai conhecer alguém com tais interrogações.

Para esclarecer estas e outras perguntas comuns de quem vai dar o passo de realizar um financiamento, reunimos as respostas da Caixa Econômica Federal, do diretor da Estrutura Consultoria, Bruno Teodoro, e do diretor da Sawala Imobiliária, Sandro Sawala. Veja algumas delas:

1) O financiamento pode ser feito através de qualquer banco?

Se o imóvel tiver habite-se, e se o banco oferecer linhas de créditos para financiamento da casa própria, sim. Os mais tradicionais, além da Caixa, são Itaú, Santander, Bradesco, Banco do Brasil e HSBC. “É importante que o cliente faça simulações nos sites dos bancos, como é o caso da Caixa Econômica, e pesquise bem as condições oferecidas. Vale ressaltar que, quanto maior o relacionamento que o cliente tem com a instituição, maiores são as vantagens”, afirma Teodoro.

2) O que é preciso de documentação e outras exigências para começar um empréstimo?

Segundo a Caixa, para a aprovação do crédito, o básico é: documento de identificação, CPF, comprovação de estado civil (certidão de nascimento ou casamento), comprovantes de renda e residência com, no máximo, 60 dias de emissão. Com a aprovação do crédito, podem ser solicitados documentos complementares. Teodoro acrescenta que, no caso do trabalhador com renda informal, é importante apresentar os últimos seis extratos bancários ou boletos de cartões de crédito. “Não pode ter o nome negativado para pedir um empréstimo”, lembra Sawala.

3) Qual é o prazo mínimo e máximo para financiar um imóvel?

Depende de cada banco, mas, em geral, pode chegar a 360 meses (30 anos). No caso da Caixa, o prazo do financiamento com recursos da poupança (SBPE) pode chegar a 35 anos. Sawala ressalta que o tempo do empréstimo depende de renda, idade e tipo de financiamento (comercial e residencial).

4) É possível financiar mais de um imóvel por pessoa ou por família?

Sim, mas, segundo a Caixa, somente com recursos da caderneta de poupança e sem a possibilidade de utilização de FGTS nesse segundo imóvel. Sawala explica que, nos outros casos, é possível desde que a pessoa/família tenha prove renda suficiente e estar apta para arcar com as prestações.

5) Pode-se financiar um imóvel que seja de lazer?

Sim. “Os bancos como a Caixa contam com linhas especiais de financiamentos para unidades de veraneio” afirma Teodoro. A Caixa ressalta,no entanto, que a compra pode ser feita somente com recursos da poupança e sem possibilidade de utilização do FGTS.

6) Quais as possíveis formas de se compor a renda?

Todos os tipos de renda são passíveis de composição (pai e filhos, parceiros etc.), desde que sejam rendas comprovadas (ainda que informais).

7) Quais são os juros usados?

Variam de banco para banco, mas, em geral, ficam entre 8,5% e 12%, à exceção do programa Minha Casa Minha Vida, que gira de 9% a 10%. “Os juros variam de órgão financeiro e também respeitam algumas variáveis: tipo de renda; funcionários públicos ou deduções feitas direto em folha costumam ter percentuais menores; alguns bancos também costumam praticar juros menores ao cliente que aderir a serviços especiais, como crédito, cheque especial etc.”, explica Sawala. “A taxa pode chegar a 7,8% dependendo do relacionamento que o cliente tem com o banco”, completa Teodoro.

8) Quanto ao uso do FGTS na compra de imóvel próprio, deve-se usar todo o montante ou é possível usar apenas parte dele?

Para utilização do valor do FGTS não existe valor mínimo, ficando a escolha a critério do cliente, informa a Caixa. Após a aquisição, não é necessário um intervalo para a primeira amortização, porém, entre a primeira e as demais (incluindo a liquidação) o intervalo é de dois anos.

Fonte: Fonte: O Globo
 
Veja mais noticias
 
 
 
     
     
  Quintal Imóveis
  R. Amazonas, 2199
  Garcia - Blumenau - SC
  (47) 8809-3367 - 3322-6688
  atendimento@quintal.imb.br
Home Empresa Vendas Locação Novidades Índices Contato
 
Facebook Youtube Google + Linkedin Twitter
Site criado por e-nology