Quintal Home Empresa Vendas Locação Novidades Índices Contato
3322-6688 / 3326-6688 Fundo
 ATENDIMENTO: Segunda a sexta-feira 08:00 - 18:00 sem fechar para almoço | Sábados 09:00 - 12:00
 
 
Casas
Apartamentos
Terrenos
Comerciais
Galpões
Sítios
 
  Noticias Seta
  - Atendimento On-line
  - Quintal Imóveis estará atendendo em novo horário.
  - Dia do Corretor - 27 de agosto
  - Feliz Páscoa
 
  Nossos serviços Seta
Atendimento
cadastre seu imóvel
 
  Simuladores habitacionais Seta
Simuladores
 
  Ferramentas administrativas Seta
 
  Compra e locação de imóveis, nos EUA, volta a atrair brasileiros Seta
 
Comparado ao período da crise americana, iniciada em 2007, o mercado imobiliário dos EUA, mesmo após o “boom” da grande queda de preços, ainda chama a atenção de muitos brasileiros. O cenário do mercado norte-americano, que vem se recuperando desde 2011, impulsiona a aposta para aquisição, até mesmo como opção de rendimento para muitos que optam não investir nos imóveis nacionais diante dos altos preços.

“A supervalorização nacional é apenas um dos fatores que fizeram com que a possibilidade da compra de residências dos EUA voltasse a encantar o brasileiro”, afirma Tonico Dias, idealizador da plataforma Imóvelbid - uma unidade de negócios do Grupo SuperBid especializado na avaliação e venda de ativos físicos por meio de leilões oficiais via internet.

Ainda de acordo com Dias, a boa fase de nossa economia faz com que as pessoas busquem um local fora do País, e com grandes atrativos comerciais, para passar as férias e investir em negócios, no caso às propriedades, que podem gerar lucros ao serem alugadas.

De acordo com a FHFA (Agência Federal de Financiamento Imobiliária, na sigla em inglês), o índice de valorização das residências nos EUA é 7,6% menor do que no pico de preços antecedente à crise.

ERROS DO PASSADO

Para entender o que houve no passado é preciso recordar a situação econômica de 2011, quando o governo norte-americano facilitou o crédito e as empresas especializadas buscaram investidores parceiros que passaram a fazer muitos empréstimos deixando o imóvel como garantia. Neste momento, os americanos, inclusive a classe média, começaram a comprar vários imóveis, chegando ao ponto de uma única pessoa possuir três imóveis financiados, ou seja, iniciou uma fase onde muitos viraram micro investidores, focados na obtenção de lucro com os imóveis.

Após um período, a taxa de juros subiu e a população ficou retraída, passando a não investir no mercado imobiliário. Com isso, as novas hipotecas alcançaram valores baixos e o povo começou a não ter dinheiro para pagar as suas prestações e atingiu as empresas de crédito.

Os bancos ficaram sem receber de milhões de pessoas e as empresas de créditos passaram a enfrentar um número alto de inadimplência. Veio então, a “tal” bolha imobiliária. Com a inadimplência em alta, as empresas deixaram de efetuar empréstimos, e automaticamente os americanos pararam de consumir, iniciando queda na bolsa de valores e quebra em alguns bancos.


INTERMEDIAÇÃO PROFISSIONAL

No Brasil existem empresas e profissionais especializados em dar prosseguimento ao investimento no mercado americano, eles são os responsáveis por sanar as principais dúvidas sobre os benefícios em investir nos EUA: burocracias, trâmites bancários, documentações, financiamento, taxa de juros, despesas mensais com administração do imóvel adquirido, entre outras questões que devem ser consideradas antes de fechar o negócio. Uma delas é a Talent Negócios Imobiliários - empresa do Grupo Casa na Disney especializada em gerar negócios imobiliários nos EUA para brasileiros com três frentes de atuação: venda, administração e locação.

“Nós investimos em tecnologia de ponta para tornar as negociações com nossos clientes cada vez mais eficientes e ainda garantir segurança total na troca de informações. Interatividade, transparência e atendimento online personalizado são os diferenciais que fizeram a Talent reconhecida no Brasil e exterior, a partir da venda de mais de 150 casas, em 2013. Por meio do nosso Portal, o cliente consegue realizar todo o processo de compra sem sair do Brasil”, comenta Ricardo Molina, especialista em Negócios Imobiliários.

“Para atuar nos EUA, o profissional deve estar devidamente licenciado, fazer reciclagem com cursos, workshops e ter as certificações exigidas para atuar no segmento. Somos uma empresa séria e nossa relação com clientes e parceiros é baseada na confiança e transparência, assim como registrado em nossos Valores”, conclui Molina.

LOCAÇÃO X HOSPEDAGEM

Locar um imóvel nos EUA, especialmente para as cidades turísticas, pode representar conforto, liberdade e, principalmente, economia no bolso. Férias e temporadas são sinônimos de tranquilidade e diversão, principalmente para quem decide curtir a cidade de Orlando, nos Estados Unidos. Com atrações diversas, de parques de diversão às compras, estar hospedado com conforto é fundamental. Para isso, locar uma casa na cidade pode garantir comodidade, integração, amplo espaço, liberdade e economia, uma vez que as casas podem acomodar de um casal a grupos de até 10 ou 12 pessoas.

Com preços de diárias atrativas, as casas são boas escolhas para quem gosta de viajar em grupo e reunir a família nas férias. Caso de Lena Alencar, 32 anos, dentista que viaja uma vez pro ano aos EUA e faz questão de levar a família para as férias. E para ela o que não falta é vantagem. “As casas já são alugadas com enxoval, utensílios de cozinha e banheiro familiares. Deu fome? É só ir ao supermercado e fazer as compras para todo mundo. Sai muito mais barato e não temos que seguir as regras e horário de um hotel, por exemplo”, diz ela.

Entre outros benefícios da locação de imóveis estão: boa opção para famílias com crianças, que podem preparar a própria alimentação, além de ter mais espaço, geralmente com opções de lazer na casa, como salão de jogos e piscina e o valor da estadia percapta é mais vantajoso pela área ocupada.

Para quem tem planos para as próximas temporadas, a empresa Qualiti Imóveis, especializada na venda, locação e administração de imóveis em São Paulo e nos EUA, deu cinco dicas para alugar uma casa fora do Brasil:

1- Se antecipe e planeje. A antecedência é amiga da tranquilidade. Por isso, a primeira providência é estabelecer a data da viagem, verificar sua disponibilidade de diárias e adequar os valores de locação ao orçamento pretendido para a temporada. Aproveite para preparar os documentos pessoais do responsável pela locação, além do cartão de crédito internacional e do passaporte. Munidos desses documentos, a locação poderá ser iniciada.

2- Pesquise a idoneidade da empresa. Antes de reservar o imóvel, pesquise sobre a seriedade da empresa escolhida, que faz a intermediação entre locador e locatários. É válido optar por uma empresa que tenha unidade no Brasil ou ainda possa oferecer atendimento pessoal, pois assinar o contrato na imobiliária pode lhe garantir ainda mais segurança no processo. Aproveite para checar as experiências de outras pessoas com a empresa, assim como a reputação dessa na internet.

3- Escolha o imóvel e certifique-se das suas necessidades. Em Orlando é possível escolher casas em condomínios fechados com toda a estrutura necessária, com opções de dois a seis dormitórios, acomodando de 8 a 12 pessoas. Por isso, certifique-se do número correto de pessoas que estarão no imóvel e, respectivamente, o número de camas disponíveis. O valor médio para uma diária, abrigando este número, é, em média, de U$ 150 por noite, sendo “rachados” entre os locatários. Este valor varia nas altas temporadas de turistas nos meses de junho, julho, dezembro e janeiro.

4- Hora de fechar o contrato. A locação em si é um processo rápido, pois depende da assinatura do contrato e efetuação de um depósito inicial que, feito com antecedência, pode ser parcelado. A cada locação, um contrato de ambas as partes é assinado. Nele as regras da casa, assim como o pagamento, são determinados. O aceite desta concordância entre locatário e locador tem como respaldo uma autorização de cartão de crédito para incidentes e estragos na propriedade. Antes de fechar o contrato, se certifique se o horário de chegada a casa está sincronizado com o horário de “check-in” estipulado pela empresa. Caso não esteja, é imprescindível que o locatário comunique com a empresa e entre em acordo para um horário alternativo. Nesta hora, ambos devem estar cientes das regras estipuladas.

5- Chegando à cidade, procure ter em mãos na chegada a Orlando, o endereço preciso da casa. É aconselhado que o locatário visite o mapa do Google, antecipadamente, para entender a rota do aeroporto até o endereço da casa alugada. Nos EUA as placas apontam para “Norte, Sul, Leste e Oeste”, que difere da comunicação praticada no Brasil.


Veja mais sobre Procedimentos e restrições para compra de imóveis por estrangeiros no Brasil em: http://www.mercadoaquecido.com/2013/05/procedimentos-e-restricoes-para-compra.html#.U7sB3_ldXr9
Fonte: http://www.mercadoaquecido.com/
 
Veja mais noticias
 
 
 
     
     
  Quintal Imóveis
  R. Amazonas, 2199
  Garcia - Blumenau - SC
  (47) 8809-3367 - 3322-6688
  atendimento@quintal.imb.br
Home Empresa Vendas Locação Novidades Índices Contato
 
Facebook Youtube Google + Linkedin Twitter
Site criado por e-nology